30 7 / 2014

30 7 / 2014

"Queria te substituir como você me substituiu."

30 7 / 2014

"Sabe o que mais machuca? O fato de ser substituído. É como se não importasse tudo o que você fez pela pessoa, das coisas que você abriu mão por ela. Você faz de tudo ao seu alcance e ainda não é o suficiente. Ai você fica se perguntando onde errou, mas certamente o erro não está em você."

20 7 / 2014

"Doi muito quando eu passo e você não olha, doi quando eu fico horas olhando pra você e você não percebe, doi eu te amar e você não ligar. As vezes penso em desistir mas o amor faz eu continuar."

20 7 / 2014

(Fonte: vinstage, via i-do-not-miss)

04 6 / 2014

"Quando observamos o céu, podemos notar o brilho das estrelas, algumas muito brilhantes, outras mais singelas, mas todas com um brilho especial. Algumas por outro lado, já morreram, porém brilharam tanto durante a vida, que a sua luz continua viajando pelo espaço e iluminando as nossas noites. Assim somos nós, uns fazem história, outros apenas colaboram com o rumo natural das coisas. Não deixe que o seu brilho seja passageiro, faça a diferença."

10 5 / 2014

"Minha filha, não se envolva com amigo. Mais difícil do que iniciar o romance é terminá-lo. Não há como encerrar sem trauma, sem ressentimento, sem a crueldade da palavra exata. Ficará com medo de perder a amizade, e perderá. Não terá coragem de ser sincera como antes, e queimará o céu da boca. Não se envolva com amigo. O antigo confidente terminará sendo seu segredo (e agora, para quem contar?). Acabará o amor, mas não a amizade. Ele não dará nenhum motivo para o fim da relação. Não vai traí-la. Não vai provocar ciúme. Não vai cometer indelicadezas e grosserias. O homem certo é o errado. O homem ideal é imprestável. Ele não ajudará na despedida, fugirá das discussões de relacionamento. Como chegar e falar: “A brincadeira acabou, vamos retornar ao que era antes?” Não há como regressar, a amizade não é líquida como o amor. Não é gelo que volta a ser água que volta a ser chuva que volta a ser rio. Amigo não gera nem raiva, mas pena. Não exala a sensualidade da teimosia, o suor maravilhoso da discordância. Bancará a ruptura sozinha. Ele não facilitará o testamento. Será a ogra, a monstra, a interesseira. Ele dirá: “Mas nada aconteceu, por quê? O que eu fiz?” Nada aconteceu, ele não fez nada, o fim é exatamente a monotonia do bem. O amigo é a segurança, o conforto, o pique, a trégua do pega-pega. O amigo é a previsibilidade da justiça. E o amor, minha filha, é injusto."

01 4 / 2014

Diversas pessoas vivem me dizendo pra eu viver minha vida, desapegar dos meus pais, pensar em mim. Eu pensaria dessa forma sim se eu não tivesse um pingo de amor por as pessoas MAIS importantes da minha vida. As que me colocaram no mundo e as únicas nas que sei que posso sempre confiar. Eu tenho apenas 18 anos, acabei de virar adulta, muitos filhos ai vivem bêbados, passam dias fora de casa sem dar uma satisfação aos pais. Eu não. Eu quero aproveitá-los o máximo possível pois desde pequena sei que pais não levamos pra sempre, e ai sim que eu deveria aprender a me virar sozinha, só que não, eu não penso dessa seguinte maneira, eu penso que devo curti-los enquanto eu os tenho ao meu lado, sentindo esse cheirinho materno, esse amor inexplicável, porque se não faço isso, mais tarde eu me arrependo, e não terei irmãos pra me consolar, eu apenas irei sofrer sozinha.
Toda vez que escuto alguém falando pra mim algo que é relacionado aos meus pais, ou a mim e meus pais me dói muito porque essas pessoas conseguem atingir um ponto fraco meu, eles são tudo na minha vida e meu bem mais precioso na qual não gosto que falem deles e que respeitem isso. E o que eu faço e deixo de fazer com meus pais ou não é problema meu e deles. 

21 3 / 2014

Os últimos lugares que visitei com meus amigos do curso, nunca me senti tão tranquila, calma e próxima de Deus! Um clima espirituoso nas pessoas e na cidade. Voltei leve, solta, e mudada. E voltaria mais vezes nesses lugares que visitei maravilhosos.

Os últimos lugares que visitei com meus amigos do curso, nunca me senti tão tranquila, calma e próxima de Deus! Um clima espirituoso nas pessoas e na cidade. Voltei leve, solta, e mudada. E voltaria mais vezes nesses lugares que visitei maravilhosos.

21 3 / 2014